sábado, 15 de março de 2008

A Fortaleza e os Fortins do Ibo

Na ilha do Ibo existem uma fortaleza e dois fortins. O primeiro a ser construido foi o Fortim de São José em 1760. A sua construção, de formato quase rectangular, foi feita à beira mar e tinha em vista a defesa da ilha. Para isso dispunha de quartel, armazém e armamento (7 peças de ferro voltadas para o mar). Após a construção da Fortaleza de S. João Baptista este fortim perdeu a sua função militar, tendo chegado a servir de cadeia. Por não estar aberto ao público, só mostro fotos do exterior.A Fortaleza de São João Baptista é considerada, dado o seu traçado, porte e técnica construtiva, como a segunda fortificação de Moçambique (a primeira é a Fortaleza de São Sebastião na Ilha de Moçambique). Segundo estudiosos (p.e. Carlos Lopes Bento) a sua construção foi iniciada em 1789 e terminada já depois de 1794, embora exista uma lápide que assinala o ano de 1791 como sendo o da sua conclusão... Com a sua planta em estrela de cinco bicos, a fortaleza foi construida em pedra de coral talhada e estava artilhada com 15 peças de ferro. No seu interior, para além das construções que podiam aquartelar cerca de 300 homens, foi construída uma capela dedicada a São João Baptista, padroeiro da ilha do Ibo. Começo por mostrar uma foto copiada do blog Moçambique, nosso Moçambique, que mostra bem o formato da Fortaleza e a sua posição em frente ao mar.Virada para a ilha, esta é a fachada principal da Fortaleza.
Pormenor da única porta de acesso Já no seu interior, eis a frontaria da igreja... ... subindo às ameias, através do portão que se vê ao centro, tem-se esta vista para a Igreja......a rampa que leva às ameias......vista para o exterior...
...a torre da Igreja e o mar...
...as peças de ferro.
Actualmente trabalham aqui ourives (pertencentes a uma cooperativa) que aqui têm as suas oficinas e as suas mesas de exposição para venda dos característicos trabalhos em prata do Ibo.Por último, o pequeno Fortim de Santo António! De planta quadrada, no seu interior ergue-se uma torre. Apesar do seu tamanho, a sua artilharia era considerável: 19 peças de fogo, 8 na torre e 11 nas muralhas! Embora sobre o Portão de Armas esteja indicada como data de conclusão o ano de 1847, há referencias a este fortim muito anteriores, presumindo-se que a sua construção se tenha iniciado entre 1825 e 1835... Também este fortim chegou a ser utilizado como cadeia...As duas fotos seguintes não têm nada a ver com fortificações, mas como foram obtidas no Ibo... não tinha outro sítio para as mostrar... A primeira foi obtida na praia próxima ao fortim de S. José......e esta segunda, na praia à entrada da Vila!... (falta uma ripa a esta tabuleta, senão ler-se-ia "use enxada")
Ir para o Índice .

3 comentários:

gotaelbr disse...

Alertado por meu Amigo Dr. Carlos Lopes Bento, acabo de ler mais este belo post que retrata a nossa querida Ilha do Ibo e seu património Histórico, que deverá ser, obrigatóriamente, preservado pelos moçambicanos, até para que possam valorizar e engrandecer culturalmente sua Nação.
Um abraço.

Carlos Bento. Almada disse...

Caro Jaime

O "rituto" de Santo António foi construído entre 1818 e 1819. Ver http://www.panoramio.com/photo/1554490.
Um abraço.

Joaquim Coelho disse...

Amigo Taborda,
Dos seus preciosos trabalhos fotográficos nas terras do Índico, tenho a percepção de que é mais um dos "enfeitiçados" pelas místicas terras africanas.
Ao ver o Fortim S. José, ficquei bastante emocionado, já que estive lá à espera de saber o destino da minha vida. Poderá ver pormenores do caso em http://micaias.blogs.sapo.pt e http://www.webclick.com.pt/espacoetereo/MD7.html
.
Saudações e bem haja pelo trabalho de turista rigoroso.