domingo, 4 de maio de 2008

Quelimane - I

Quelimane é a maior cidade da província da Zambézia (quarta cidade de Moçambique) e a sua capital. Localizada a cerca de 20 quilómetros da foz, na margem do rio dos Bons Sinais, tem como uma das suas principais actividades a pesca. Obras relativamente recentes dotaram a cidade de dois bons portos: um pesqueiro e outro de cabotagem. Segundo estatísticas de 2003 a cidade terá cerca de 185 mil habitantes. Na região envolvente da cidade predomina a agricultura, de que se destaca o coco e a copra (os palmares que cercam a cidade são dos maiores do mundo!), o arroz, o milho, o sisal, a mandioca, a cana de açúcar...
Vasco da Gama passou por Quelimane em 1498, a caminho da India, e dado ter encontrado aqui "os bons sinais" que lhe deram a certeza de estar na rota certa, baptizou o rio com o nome de Bons Sinais. Ocupada por Portugal em 1530, foi elevada a vila em 1763 e a cidade em 1942.
Quanto à origem do nome Quelimane existem várias versões: a primeira que conheci apontava para as palavras inglesas killing man, que evoluiram para Queli-Man e mais tarde para Quelimane, pelo facto de aqui morrerem com paludismo (malária), muitos dos da tripulantes que por aqui passavam; Uma outra versão diz que quando Vasco da Gama perguntou aos locais o nome da terra, estes não entendendo a pergunta responderam Kulimani - "Estamos a cultivar" - daí resultando Quelimane; Finalmente, e segundo os entendidos a mais plausível, Quelimane deriva das palavras em swahili (língua franca na costa oriental de África há séculos atrás) kilima (monte, colina) e ni (são, é) - "local no alto da colina"!
O que mais me chamou a atenção na cidade logo que cheguei foi a enorme quantidade de bicicletas (que operam como táxis no transporte de pessoas) e o mau estado das ruas e avenidas...À entrada da cidade, a igreja do Sagrado Coração......na marginal, a antiga Catedral (igreja de Nossa Senhora do Livramento), ao pôr do sol.A marginal e ao fundo...
...o porto de pesca.
Caminhando para o centro da cidade, o característico Cinema Águia (um pouco "alterado" pela publicidade da omnipresente MCel!) Um outro edifício marcante na cidade é o dos Correios (durante a noite choveu, de modo que a avenida estava alagada!)Outros edifícios no centro...
O Hotel Chuabo, o Banco de Moçambique e a fonte.Jardim no centro e envolvente
Traseiras da Catedral
Continua em Quelimane - II.

Ir para o Índice .

6 comentários:

Anónimo disse...

Um dia ainda hei-de voltar. Saudades imensas. Toos os dias venho a NET ver e recordar a linda Cidade de Quelimane.

Bjs.

Isabel Cardoso

primeiro pedro disse...

Mim maravilho com a minha linda cidade.Com muitas saudades imensas
espero la voltar.

Pedro Primeiro

palha disse...

grande cidade...velhos tempos...e o tempo nao volta para tras..

Alvaro Oliveira disse...

Quelimane,cidade que me "deixou" aí viver durante os 10 melhores anos da minha vida (2000 a 2010)...
espero lá voltar.
Saudades
Álvaro de Oliveira
(alvaro.oliveira83@gmail.com)

Graça Pereira disse...

Quelimane---a minha terra, onde nasci e vivi 33 anos da melhor parte da minha vida!! Todos os dias "passeio" por Quelimane de então e faço o percurso da minha casa até ao meu local de trabalho. Julgo que me lembro de cada pedrinha...enquanto andei a pé. Depois com o meu Boguinhas ,fazia outra volta...começava pelo topo da Marginal (Pérgola) parava na velha Igreja pedindo a bênção dos céus e cinco para as sete da manhã, estava já à porta da Repartição!
Como esquecer?? Saudades...MUITAS!!
Beijos
Graça

Helder Oliveira disse...

Ilha do Faial/Açores - Olá Dª. Graça, vivi na sua maravilhosa e bela cidade de Quelimane de 1961 a 1965, portanto muito antes de a senhora nascer, mas seu pai certamente que se lebrará de mim (porque joguei futebol no Sport Quelimane e Benfica) estive um ano como militar no quartel que existia no final da marginal e 4 anos como escriturário e oficial de diligências, interino, no Tribunal da Comarca, depois concorri à vaga de Oficial de Diligência do Julgado Municipal do Chinde.
Foi na verdade uma cidade que me deixou muitas saudades e amigos, que hoje certamente muitos deles já faleceram e da qual se dizia que quem bebia água de coco jamais a abandonaria.
Estive a pesquisar fotos da cidade, chorei quando encontrei o velhinho Cinema Águia e a antiga sede do SQBenfica, mas muito triste por não ter conseguido nenhuma foto do Edifício da Câmara Municipal onde funcionava o Tribunal da Comarca e do antigo quartel, se por acaso a Dª. Graça pudesse me mandar fotos e do novo cais, no qual trabalhei no ínicio da obra como capataz durante 3 meses ou seja quando terminei o serviço militar até entrar para o Tribunal, ficar-lhe-ia muito GRATO
Respeitosos Cumprimentos.
Helder Oliveira (no futebol conhecido por o açoreano)